• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Red Light District, Amsterdam

Postado em

É inevitável: quando você conta aos seus amigos que vai a Amsterdam, surge o sorrisinho no canto da boca deles! risos. Sinto lhe informar, mas essa é  ainda uma visão estereotipada que alguns insistem em manter da cidade.

O fato é que se engana quem pensa que Amsterdam é uma bagunça e cada um pode fazer o que quiser, que está tudo liberado! Na realidade, eu diria que é uma “liberdade vigiada” – ok, o uso da maconha é tolerado, mas existem lugares específicos para a compra e consumo (os famosos coffeeshops), em pequena quantidade – não vá você achando que é tudo liberado a qualquer hora, dia, local, pois não é assim que funciona. Quanto a prostituição, legalizada no início do século XIX, é regulamentada e as garotas de programa devem sim pagar impostos.

E a região de Red Light District ainda instiga a curiosidade de muitas pessoas que planejam ir a Amsterdam e continua atraindo, principalmente, muitos jovens em busca de diversão, com seus inúmeros bares, coffeeshops, restaurantes, lojas, etc.

DSC_0002

É lá também que ficam as famosas vitrines onde as meninas ficam “expostas” aguardando possíveis clientes. Funciona da seguinte maneira: se você passear por Amsterdam, vai reparar que as casas possuem muitas janelas, sendo algumas enormes! As meninas alugam um quartinho (é possível ver a cama, a entrada para o banheiro…) e ficam ali, se expondo na janela para quem quiser ver! Segundo meu guia da Lonely Planet, apenas 5% das garotas de programa nasceram na Holanda – curioso, né?

As vitrines, fotografadas de longe

Algumas vitrines, fotografadas de longe

Outras curiosidades, pra quem ainda pensa que em Amsterdam tudo pode: todos esses “quartinhos” onde as meninas ficam, contam com botão que aciona uma luz, chamando a polícia, em caso algum cliente violento (ouvi falar que também acionam em casos de pessoas que tentam fotografá-las).

Sendo super sincera com vocês, acho que vale sim conhecer a Red Light District, mas eu achei bastante deprimente ver todas aquelas meninas se expondo seminuas em busca de clientes, somada a uma concentração bem alta de turistas bêbados e/ou drogados… arrisco até a dizer que, pra mim, essa é uma das “piores partes” de Amsterdam…

Se a sua intenção é de apenas conhecer, como foi a minha e de meu amigo, OK, agora, para curtir a noite, ir a algum barzinho…definitivamente ali não era o meu lugar…para isso, recomendo a voces a regiao de Jordaan!

0 Comentários para “Red Light District, Amsterdam

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *