• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Frankfurt: roteiro de 1 dia

Postado em

Vamos ser sinceros: dificilmente alguém vai a Alemanha a turismo na intenção de conhecer Frankfurt, porém, como a cidade serve muitas vezes como conexão a diversos destinos europeus, por que não aproveitar para explorá-la um pouco se tiver um tempinho para isso? Para isso, decidi fazer esse post, com dicas de roteiro de 1 dia em Frankfurt!

Meu irmão morou 8 meses na cidade, a trabalho, e, quando fui visitá-lo, tive menos de 2 dias por lá (dedicamos os demais dias para outras cidades hehehehe). Aproveitei então para conhecer o básico e vou contar aqui para vocês o que fiz. Quem tiver mais dicas, compartilhe aqui com a gente!

De cervejas a linguiça alemã…

Cheguei em Frankfurt num sábado a tarde, deixei minhas coisas no apartamento do meu irmão e fomos logo para a região de Zeil, famosa pelo seu comércio, onde estava rolando uma feirinha alemã. Lá, pedi um pão com linguiça e estranhei o fato de que a linguiça é servida no pão seco mesmo, nem uma maionese ou vinagrete para dar um ‘tchans’. Muitas pessoas aglomeravam-se ao redor das barraquinhas, entornando uma caneca de cerveja após a outra.  Podem me julgar, mas não curto cerveja e optei pelo suco de maçã (incrível!). Eu nunca fui muito fã de suco de maçã, mas, depois dessa viagem, comecei a gostar…

 Onde comprar em Frankfurt

Zeil é uma rua central onde aglomeram-se diversas lojas (umas bem locais e outras que já conhecemos) e é lá que você vai se esbaldar. Recomendo conhecerem a Douglas, loja de departamentos com muuuuitos produtos de perfumaria, maquiagem,produtos para os cabelos…diversão sem fim….hahahaha

Pela Zeil, você encontrará também as baratinhas Primark e H&M. A região é bastante movimentada mas me senti bastante segura por lá.

Zeil

Zeil

No dia seguinte, viajamos e retornei a Frankfurt apenas na outra segunda feira a noite – eu tinha apenas a terça feira para conhecer de fato a cidade pois já embarcaria de volta ao Brasil a noite.

Meu irmão me sugeriu um Walking Tour (em inglês), que saia todos os dias da Romerplatz, as 10h30m, com duração de 4 horas. O passeio custa EUR 12 (Base Jun/15), e é perfeitamente possível que você faça o trecho por sua conta, porém, eu sinceramente não estava a fim de ficar planejando e me orientando com um mapa em meu último dia de viagem, então o tour pra mim caiu como uma luva – isso sem contar que sempre aprendemos um pouco mais quando o passeio é feito com um guia. O site do Walking Tour é esse (clique aqui).

Pouco antes do horário, eu já estava em Romerplatz (fui a pé do apto. do meu irmão até lá) e o guia, Dave, bastante simpático, aguardava ali o grupo que pouco a pouco de formava. O guia nos contou que era americano, divorciado e que reencontrou uma antiga namorada pela internet. Ela também havia se divorciado e estava morando em Frankfurt. Ele largou tudo nos Estados Unidos e foi ao encontro dela. Conclusão? Mais de 10 anos morando na cidade, que acabou conquistando-o também 🙂

frankfurt5

Romerplatz

Começamos nosso passeio obviamente por Romerplatz (onde eu já havia estado com meu irmão no dia em que cheguei). Como vocês já sabem, a Alemanha foi destruída durante a II Guerra Mundial e Frankfurt foi uma cidade bastante devastada – pouco do que se vê por lá hoje data de tempos anteriores a II Guerra e talvez por ser uma cidade mais moderna, não tenha tanto atrativo turístico como outras cidades alemãs.

frankfurt14

frankfurt3

O guia nos mostrou fotos do lugar antes da Guerra e logo depois, tudo destruído. Hoje, toda essa bonita construção em Romerplatz  foi executada após a II Guerra, como uma forma de recriar o que a região já foi um dia, pois apenas a construção da foto abaixo foi mantida intacta.

Construção que resistiu a II Guerra Mundial

Construção que resistiu a II Guerra Mundial

Em seguida, visitamos a igreja de São Bartholomeu, a principal de Frankfurt, e que foi erguida nos séculos 14 e 15, em estilo gótico:

frankfurt8

Interior da igreja

Interior da igreja

Em Frankfurt, vimos diversas dessas placas douradas no chão em frente a algumas casas, que identificam nomes de judeus que habitavam essas casas, mortos durante o Holocausto. Essas histórias sempre mexem muito comigo, incrível pensar no horror que essas famílias passaram – o guia soube conduzir o passeio muito bem,  conhecia bem a história da cidade, respondia às nossas dúvidas e fazia paradas para fotografarmos, sem pressa.

frankfurt12

Seguimos depois para o Joerg Ratgeb‘s onde vimos interessantes pinturas religiosas do século XVI  – essa foi também a única parada para irmos ao banheiro, durante o passeio.

image1 (8)

1245

Vimos então essa maquete da cidade de Frankfurt (não me lembro exatamente onde foi) e, em seguida, visitamos uma das partes que mais mexeram comigo em todo o tour: um memorial às vítimas do Holocausto, o Jewish Holocaust Memorial Wall. O que achei interessante aqui é que o chão é cheio de pedrinhas soltas, o que incomoda um pouco a caminhada, segundo nosso guia, propositalmente, para “sentirmos” um milésimo (ou menos) do que foi sentido por essas pessoas naqueles dias de horror. No cemitério, vimos inúmeras plaquinhas com nomes de vítimas do Holocausto, com sua data de nascimento e morte (quando conhecida). O guia nos disse que ali tinha uma plaquinha de Anne Frank, mas não a encontrei. Nesse momento, começou a garoar um pouco forte, o que gerou um sentimento ainda mais “pesado” entre o grupo.

frankfurt17

frankfurt15

frankfurt16

image2 (3)

Caminhamos às margens do rio, fomos a ponte (Eiserner Steg) e aqui, mais uma vez, lamentei o fato de nossos rios brasileiros, sobretudo os das grandes cidades, serem tão mal cuidados. É tão bacana ver as pessoas praticando corrida, caminhada, passeando com os filhos, amigos, às margens dos rios, por que é tão difícil de isso acontecer aqui, né? Em São Paulo, é gritante a diferença…hunf

frankfurt7

frankfurt10

frankfurt11

Chegamos ao Mercado Municipal (Klein Markt Halle) e o guia nos deu um tempo livre, para compras. Aqui, algumas pessoas do grupo se despediram mas eu segui…confesso que depois me arrependi! Eu queria fazer o tour inteiro mas confesso que, desse momento do Mercado em diante, foi um pouco de enrolação…3 horas de tour seriam o suficiente, a última hora “se arrastou” e foi mais uma caminhada pela cidade.

Seguimos por uma praça, andamos bastante…confesso que, a essa altura, o tour já estava cansando um pouco. Passamos por algumas praças e chegamos a Bolsa de Valores de Frankfurt (vimos apenas do lado de fora): o búfalo e o urso, que ficam na praça, não lembram New York? rsss. Achei o bairro super bacana, é uma região bastante movimentada durante o dia, com muitos barzinhos, restaurantes, lojas…fiquei com vontade de ficar por lá, mas segui o grupo…rs

1261

Caminhamos bastante e o guia nos contava coisas sobre Frankfurt, como por exemplo a Feira de Natal, que, segundo ele, é uma das mais famosas do mundo e vale super a pena conhecer.

O tour terminou ali próximo a Romerplatz e aproveitei para almoçar por lá – segui para a Zeil para encontrar meu irmão, compramos um tablet para minha mãe, numa loja enorme onde nenhum vendedor falava inglês (hahahahahaha) e seguimos de volta. E assim foi minha breve visita a Frankfurt. Todo o itinerário do tour vocês conseguem ver no site: Frankfurt on Foot

Não deixe de viajar seu Seguro Viagem:

seguro_viagem_geral_468x60

Se vocês tiverem alguma dúvida, posso perguntar ao meu irmão, que conheceu bem a cidade. Dicas, sugestões para outros viajantes são mais do que bem vindas também 🙂

13 Comentários para “Frankfurt: roteiro de 1 dia

  • Isabel no dia escreveu:

    Parabéns,adorei seu roteiro

    Responder

  • Rodrigo no dia escreveu:

    Muito legal seu blog. Fiquei com uma dúvida. Qual a rua que tem aquelas placas dos judeus mortos no holocausto.

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Rodrigo…em Frankfurt, só vi essa homenagem das pedras, além das placas no chão…vou deixar sua pergunta aqui, de repente alguém pode ajudar…
      A Fernanda do http://www.taindopraonde.com.br tem muitos posts da Alemanha, talvéz possa te ajudar.
      Abraços

      Responder

  • Carol no dia escreveu:

    Perfeito esse post, prima! Estou planejando ir pra Italia (depois te conto!) e o avião vai fazer uma escala de 10 h em Frankfurt, então tem que aproveitar e conhecer! bjos

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      oppa, que delícia!! Dá pra conhecer o básico de Frankfurt sim, o aeroporto é um pouco longinho, mas você pode usar o trem tranquilamente.
      A Fernanda do blog http://www.taindopraonde.com.br ficou bastante tempo na Alemanha, algumas dicas podem te ajudar. Bjss, depois falamos

      Responder

  • Luzia Lima no dia escreveu:

    Oi Vanessa,
    Gostei muito das suas dicas, irei passar um mês em Frankfurt. Tem cidades próximas que o visitante pode ir e vir no mesmo dia? E os preços, bebidas, petiscos e refeições, são altos? Me dá dicas de roteiros e transportes. Embarco no dia 15/01/2017, ficarei hospedada na casa de uma conhecida. Desculpe-me pelo excesso de perguntas, beijos e obrigada.

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Luzia, tudo bem?
      Em 1 mês, você consegue fazer muitos passeios aos finais de semana, não só pela Alemanha como outros países também, já que muitos voos e trens saem de Frankfurt. A Fernanda do blog http://www.taindopraonde.com.br passou’uma temporada na Alemanha e tem muitas dicas!! Abraços

      Responder

  • Ana Peres no dia escreveu:

    Ótimas dicas para 1 dia na cidade. Gostaria tb de dicas de Hotéis 3 estrelas pero das atrações mencionadas no blog. Obrigada

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Ana, obrigada. Como fiquei hospedada na casa do meu irmão, não usei hotel na cidade.
      Clique no link do Booking aqui no Blog, você consegue selecionar as 3 estrelas e ler as resenhas de quem se hospedou.

      Abraços

      Responder

  • Cintia no dia escreveu:

    No aeroporto tem lugar pra deixar as malas? Do aeroporto qual o endereço que devo ir para pegar o ônibus para o citytour? E qual o melhor meio de transporte pra la , trem , ônibus ou taxi ?Vou ficar 9 horas em Frankfurt ,

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Cinthia, acredito que tenha mas não sei te informar. Vou deixar a pergunta aqui caso alguem possa ajudar.
      Quanto ao tour, o aeroporto tem ligacao com a estacao de trem – a parada mais proxima de Romer eh Hauptwache.
      Abraços

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *