• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Puno: Lago Titicaca, Ilhas de Uros e Taquile e dicas

Postado em

Quem vai a Puno, certamente é para conhecer o Lago Titicaca e as famosas  Ilhas de Uros e Taquile – a cidade é fronteira com a Bolívia e por isso é, de certa forma, fácil organizar uma viagem que contemple Bolívia e Peru.

Como ja comentei aqui com vocês, essa era a minha ideia inicial, no entanto, eu e meu amigo acabamos optando por viajar apenas pelo Peru. Nossa ida a Puno tinha como intenção conhecer as ilhas que mencionei acima, o centrinho e então, seguir viagem para Arequipa.

Achei bacana fazer esse post com dicas mais práticas sobre a nossa organização, bem como experiência na cidade para ajudar no seu planejamento – nos próximos posts falarei sobre os passeios em si, ok?

Puno

Puno (Lago Titicaca ao fundo)

Ida de Cusco a Puno:

A empresa de ônibus Cruz del Sur só disponibilizava um horário de saída de Cusco até Puno, as 22 horas, com chegada prevista as 4 da manhã.

Existe também a opção de fazer o trecho Cusco – Puno de trem, e dizem que as paisagens são belíssimas, porém, como a viagem de trem era mais longa, queríamos viajar a noite para aproveitar o dia em Cusco, não nos pareceu vantajoso…

Clique aqui para saber como são as viagens de ônibus pelo Peru via Cruz del Sur

Aproveitamos então para fazer o tour pelo Vale Sagrado, retornamos ao hotel de Cusco a tempo de fazer umas comprinhas (frutas, águas e biscoitos) já que imaginávamos que a refeição do ônibus deixaria a desejar.

O que eu mais queria, depois do tour pelo Vale Sagrado, era tomar um bom banho e esticar as pernas, mas como o check out do Tierra Viva era feito pela manhã, e chegamos do tour lá pelas 19 horas, sem chances…o jeito foi lavar o rosto, tirar a maquiagem e trocar de roupa no banheiro do hotel mesmo…mini perrengues que fazem parte…hehehehe

Pedimos um táxi no hotel para nos levar a estação Cruz del Sur de Cusco, e aí começou a confusão: o atendente do hotel nos perguntou em qual das 2 estações que era, mostrei o bilhete a ele, e ele informou ao taxista. O taxista nos levou a um lugar que em nada se parecia a uma estação de ônibus e pedimos então que ele fosse a outra. Nisso, o atendente do hotel telefonou ao taxista para saber se havíamos chegado direitinho (Tierra Viva de Cusco foi fantástico com a gente, sem comentários!) – percebeu a confusão e nos levou a estação correta.

Bom, chegamos à estação e confirmamos que era lá mesmo. Despachamos as malas e aguardamos o nosso ônibus.

Devo confessar a vocês que essa foi uma das piores viagens que fizemos de ônibus: eu estava “me obrigando” a dormir, pois chegaríamos as 4 da manhã e nosso tour nos buscaria no hotel as 7 e, para garantir uma boa noite de sono, compramos o assento vip, que praticamente virava uma caminha.

O serviço de bordo se resumiu a uma bebida (água ou refrigerante), pão seco com uma fatia de presunto e um iogurte (ainda bem que levei bananas e salgadinho). Depois disso, a atendente sumiu…ok…pus a manta e tentei dormir…de repente, uma onda de calor muito forte nos meus pés, que vinha da saída de ar de ônibus. Insuportável!! Tirei minha mochila com meus  eletrônicos do chão e minha garrafa de água estava pelando de quente. E cadê a atendente? Boa pergunta!

A minha sorte é que tinham assentos vazios, mudei para um do corredor e deu tudo certo, nada de “sauna” hehehehe. Pensei: agora durmo! Mas foi difícil…dava para perceber que a estrada era ruim, eu me recusei a xeretar pela janela, mas senti em muitos momentos que o ônibus “empacava”, sabem? Não sei se era estrada de terra ou o que, só sei que preferi ignorar e tentar dormir, ou passaria o resto da noite com os olhos arregalados 🙁

Chegada a Puno

Chegamos a Puno no horário estipulado, mas exaustos pela noite mal dormida. Havíamos combinado com o hotel que um taxista nos esperasse na estação, pois havíamos lido tanto que Puno era uma cidade perigosa e, além disso, não sabíamos se haveriam muitos táxis disponíveis aquela hora da madrugada na estação.

Dica: sempre leve um casaco. Fazia muito frio a essa hora da madrugada.

Rapidinho chegamos ao hotel e fizemos o check in. Tomei um bom banho, já pus a roupa que faria o tour e dei uma cochilada de cerca de 2 horas.

Hospedagem em Puno

Mais uma vez, ficamos hospedados no Tierra Viva (se quiser consultar preços para reserva, basta verificar no banner do Booking aqui no blog)- gostamos muito do atendimento e acomodações da rede, mas nenhuma delas superou o excelente atendimento do de Cusco.

A localização é excelente, próxima a Praça Central.

puno3

Tierra Viva em Puno

Quarto espaçoso, o banheiro desse era um pouco mais simples, com o box menor. No café da manhã, pães, bolos, frutas e o chá de coca sempre presente. Puno está a cerca de 3.800 metros de altitude mas, depois da nossa passagem por Cusco, já me sentia bem tranquila – apenas as subidas eram cansativas, mas o dia a dia na cidade era sossegado.

Tour pelas Ilhas de Uros e Taquile

Como chegaríamos de madrugada e os tours começam cedo, antes de viajarmos já negociamos o tour com o próprio hotel. No nosso check in, confirmamos a reserva e pontualmente a empresa de turismo veio nos buscar.

Mais detalhes sobre preços, vou mencionar no próximo post, ok?

Puno é realmente feia e perigosa?

Eu achei a cidade muito feia sim, parecia uma grande favela. Li que as casas de lá são inacabadas pois pagam-se menos impostos dessa forma. Além disso, a economia da cidade gira em torno dos passeios turísticos pelas Ilhas, nada mais…infelizmente não achei a cidade nada atrativa, além do tour a Uros e Taquile.

Centro de Puno

Centro de Puno

Saímos a noite, a pé, no dia no tour para jantarmos e, apesar de a cidade ser meio “vazia”, não me senti insegura – não vi nada de estranho nas redondezas do centro, mas também não me arriscaria a sair muito daquela região (não exploraria as regiões mais altas, por exemplo).

Em resumo: não vi nada demais, nós brasileiros já sabemos nos proteger bem, mas também não recomendo que fiquem caminhando muito pela cidade à noite. Durante o dia, aqueles cuidados básicos com nossos pertences que todos já sabemos, né?

Puno foi a cidade onde mais vi idosos pedindo dinheiro nas ruas – sempre que tinha, deixava algumas moedas com eles, eu morria de dó 🙁

De Puno a Arequipa

Aqui, mais uma vez, a Cruz del Sur só tinha um horário disponível: 15 horas. Não achei ruim, pois tivemos um dia inteiro para fazermos o tour pelas Ilhas e algumas horas para conhecer Puno o que, pra gente, foi mais do que suficiente.

A viagem acabou demorando por conta de um trecho com obras na estrada, chegamos em Arequipa lá pelas 23 horas e pegamos um táxi na estação até o hotel. Lembrem-se: sempre negociem o preço do táxi antes de iniciar o trajeto.

Não deixe de ler:

Dicas para planejar sua viagem ao Peru

Todos os posts sobre o Peru: aqui!

 

Esse post pode ser útil a algum amigo? Então compartilhe nas redes sociais – é só clicar nesses links abaixo 🙂

 

 

 

6 Comentários para “Puno: Lago Titicaca, Ilhas de Uros e Taquile e dicas

  • Thales no dia escreveu:

    Ola, Vanessa,
    Eu e minha esposa viajaremos para o Peru em setembro e aproveitando sua experiência, gostaríamos de algumas dicas.
    No nosso roteiro, iremos a Puno a partir de Cuzco no fim da viagem. Assim como você, pensamos em sair de Cuzco nesse ônibus às 22h e chegar a Puno de madrugada. Ficarei em Puno apenas esse dia e pegarei o vôo saindo de Juliana para Lima às 21h. Você descreveu essa viagem de ônibus como bastante cansativa, então assim como você pensei e reservar um hotel/hostel apenas para ter um banho e descansar algumas horas. Pelo que vi os passeios pelo Lago Titicaca começam por volta de 7:30-8:00 da manhã, logo não haveria nenhum tempo para descanso. Existem opções de passeios que começam um pouco mais tarde, ou no período vespertino? você acha que valeria a pena, para poder descansar um pouco? Você sabe qual o tempo de deslocamento entre Puno e o aeroporto de Juliaca?
    Obrigado!!!

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Thales, tudo bem?
      O seu roteiro dá para ser feito sim, sem problemas, mas de fato é um pouco cansativo. Você chegará por volta das 4 da manhã em Puno e será o tempo de um banho e descanso até o passeio a Ilhas Flutuantes e Taquile – para fazer as duas, não tem jeito: apenas esse passeio que começa por volta das 8 horas. Ou você deseja visitar apenas uma delas?
      Olha, eu sinceramente faria as duas, pois sabe-se lá se um dia vai dar para voltar ao Peru, né? rs
      O aeroporto de Juliaca fica a cerca de 48 kms de Puno, é perto e,uma vez que seu voo sai as 21 horas, dá tranquilamente para você fazer os dois passeios pelo lago Titicaca. Você já pode comprar uma passagem de ônibus ou verificar algum transfer com o seu hotel, para não ter que se preocupar com isso no dia.
      Boa viagem a vocês. Abraços

      Responder

      • Bruno Rodrigues de Paula no dia escreveu:

        Olá ! Vou chegar em puno nesse horário também, às 04h da manhã. Você saberia me informar se existe algum locker na rodoviária? Ou o único jeito é reservando hotel? Obrigado !

        Responder

        • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

          Oi, Bruno
          Não me lembro de ter visto locker na rodoviária, eu te recomendo mesmo reservar um hotel.
          Abraços

          Responder

  • Maria Aparecida Magalhaes no dia escreveu:

    Estou indo p o Peru dia 27 de abri de 2016.
    Ficarei 30 dias.Vou de Lima para Arequipa de ônibus.
    De Arequipa para Puno também de ônibus.
    Em Puno você acha que devo ficar quantos dias para fazer o passeio pelo LagoTiticaca?
    Se puder me ajudar,Agradeço
    Cidinha Magalhães

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Nossa, 30 dias no Peru é um sonho!!!
      Basta 1 dia para conhecer o Lago Titicaca, mas lembre-se que o passeio começa por volta das 8 horas d manhã, logo, é bom pernoitar por lá.

      Abraços
      Vanessa

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *