• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Peru em 16 dias: como organizei meu roteiro

Postado em

Eu sempre curti muito planejar viagem e fechar tudo por conta própria: passagens, hoteis, passeios, etc., porque, antes de mais nada, é uma forma de já ir “mergulhando” na viagem que está por vir 🙂

Como já comentei em posts anteriores, sempre tive vontade de conhecer Machu Picchu e ano passado, despretenciosamente lendo no site do Mochileiros, vi outros lugares bacanas no Peru. Mas infelizmente a gente não lê só coisas boas, né? Informações sobre perigo nas estradas, motoristas imprudentes, assaltos, pessoas passando mal de intoxicação alimentar acenderam o meu “Alerta” e passei a pesquisar tudo com mais cuidado.

O intuito desse post é comentar com vocês os meus preparativos e alguns cuidados que tive antes e durante a viagem – além de todos esses cuidados, talvez a sorte também tenha estado do meu lado, pois felizmente nada de ruim nos aconteceu 🙂

Programando a viagem:

Táxi do aeroporto de Lima ao Hotel em Miraflores:

Como já comentei nesse post aqui, eu chegaria na cidade sozinha, a noite, e sabia que o sistema de transporte lá no Peru é meio complicado.

Antes da viagem, entrei em contato com o hotel e questionei se eles disponibilizariam um táxi para me pegar – o custo seria de US$ 25 (que acabou sendo US$ 20, já que acabei dividindo o táxi com 2 brasileiras que estavam no mesmo hotel).

Pode até ser que, negociando na hora com os diversos táxis que tinham por lá, tivesse saído mais barato, mas acho que a minha segurança e tranquilidade valem mais a pena!

Hospedagens:

Decidimos hotel ao invés de hostel, achei os preços no Peru bem em conta em relação a outros países que já visitei e até mesmo Brasil. Todas as reservas foram feitas pelo Booking, com a opção de Cancelamento grátis até alguns dias antes do check in. Felizmente, não tivemos nenhum problema com nossas reservas.

Dinheiro:

Como já comentei aqui, levei alguns dólares e as melhores cotações que vi no Peru foram em hoteis e restaurantes (ao menos nessa época que fui). Eu só levei dólares por precaução, caso tivesse algum tipo de problema para sacar Nuevos Soles no Peru, o que de fato só ocorreu nos terminais “Global ATM”, que tinha por todo o canto. Em compensação, nas agências bancárias, consegui sacar normalmente (Não esqueça de desbloquear seus cartões antes de viajar e verificar o seu limite de crédito para saques internacionais).

Veja nesse post aqui dicas sobre que dinheiro levar a uma viagem internacional.

Posts Peru

Machu Picchu e Wayna Picchu:

Deixar para comprar os ingressos quando chegar ao destino é correr o risco de não conseguir visitá-los (Wayna Picchu recomendam comprar no mínimo 1 mês antes – vi algumas pessoas lá que não conseguiram comprar, não é lenda não!).

Tanto os ingressos como bilhetes de trem eu comprei diretamente nos respectivos sites, sem problema algum (mais pra frente, farei um passo a passo, ok?). Veja aqui como aquirir o ingresso do trem e aqui o ingresso para Machu Picchu, passo a passo!

Site oficial para compras do ingresso para Machu Picchu: http://www.machupicchu.gob.pe/

Site da Peru Rail (trem): www.perurail.com

Verified by Visa:

O pesadelo de quem programa uma viagem ao Peru…risos. Pelo que li, o Peru sofreu muitas fraudes em transações de compras pela internet e, por isso, passaram a exigir o Verified by Visa para confirmar as transações.

Eu li bastante a respeito antes de comprar os ingressos de Machu Picchu e relatos de pessoas dizendo que apenas o Banco do Brasil e Bradesco possuíam o Verified by Visa. Bom, imagino que hoje em dia a maioria dos bancos já tenha, pois eu comprei tudo normalmente com o meu cartão do Itau.

Como funciona: você começa a fazer a compra normalmente, insere o número do cartão, validade, o número de segurança que tem na parte de trás. Aí, verifique se o seu computador não está bloqueando pop ups – caso esteja, desative o bloqueio. O site abrirá uma nova página, do seu banco, em que você confirmará o seu banco e inserirá o Verified by Visa ( no caso do Itau, nada mais é do que o número que aparece no display do token).

Veja aqui o passo a passo para comprar seu ingresso para Machu Picchu!!

Eu tive problemas apenas quando tentei comprar uma passagem aérea no site da Peruvian, pois essa parte para inserir o número do token não abria – pop ups desativados, tentei o Chrome, Explorer, etc., não funcionou. Conclusão: comprei a passagem por outro site (Kayak), já meu amigo conseguiu comprar normalmente…vai entender.

Enquanto eu não conseguia comprar, até tentei entrar com contato com o Itau, mas só serviu para me dar uma canseira…a atendente não entendia o que eu queria e por fim disse que o problema era do site.

Em último caso, é comprar os ingressos através das empresas de turismo: você pagará mais caro, mas não corre o risco de ficar sem seus ingressos 🙂

 Transporte entre as cidades:

Li diversos relatos no Mochileiros que descreviam: ônibus quebrados no meio da estrada, motoristas imprudentes, acidentes e etc. Fiquei com muito receio e a nossa decisão foi de viajar apenas com a empresa Cruz del Sur, que parece ser a melhor lá do Peru. Para garantirmos, compramos todos os bilhetes antecipadamente.

Para quem está fazendo mochilão e quer a independência de decidir de última hora para qual cidade ir, esse esquema pode não ser dos melhores, porque já define o roteiro, né? Mas nós tínhamos menos de 20 dias no país, com muitas cidades para serem visitadas e então o planejamento antecipado foi realmente o melhor que fizemos. Fizemos ao todo 6 viagens de ônibus e em muitas delas, o mesmo estava cheio – ou seja, deixando para comprar de última hora, talvez não tenha disponibilidade no dia que você pretende viajar.

Apesar de a Cruz del Sur ser a das melhores, em algumas viagens sentei na primeira fileira do andar superior, o que que te dá ampla visão do trajeto: ultrapassagens proibidas foram muito mais frequentes do que eu poderia imaginar, mas graças a Deus nada de mau nos aconteceu. A empresa tem suas falhas, mas de forma geral, cumpriu com o prometido e voltaria a viajar com ela.

Trajetos maiores (como de Ica a Cusco e Arequipa a Lima) foram feitos de avião, pois demandariam mais de 10 horas de estrada cada, o que, além de ser extremamente cansativo, sempre é um risco maior (relatos de assaltos são frequentes e algumas estradas são realmente complicadas).

Programando o roteiro:

Muitas pessoas não entendiam o que eu faria no Peru por 16 dias…hahahahaha…gente, vou confessar a vocês que FALTARAM dias, isso sim! Planos de conhecer Huaraz e Trujillo ficarão para uma próxima oportunidade.

Lógico que cada um tem seus sonhos, vontades, eu li muito na internet e no meu guia sobre os destinos peruanos e, por fim, conseguimos cumprir o roteiro conforme organizado nesse post aqui. (No fundo, eu sempre tive um certo receio de algo não funcionar, em virtude da logística do país).

Em resumo, o roteiro ficou assim:

Mapa Peru

Cidades visitadas circuladas em vermelho

  • 2 dias e meio em Lima: chegamos no domingo a noite (07/09), tivemos a segunda e terça feira inteiras na cidade. Na quarta feira de manhã (10/09), conseguimos visitar o Museu Larco, um pouco afastado de Miraflores e caminhar um pouco pela cidade. Nosso ônibus para Paracas partiu as 14 horas (chegar 30 minutos antes).
  • 1 dia em Paracas: chegamos no final da tarde (10/09), compramos os passeios para Ilhas Ballestas e Reserva de Paracas assim que chegamos (existem inúmeras empresas oferecendo o tour, mas elas fecham por volta das 20 horas. Se você for chegar a cidade depois desse horário, acredito que valha a pena já ter algo reservado). No dia seguinte (11/09), tours acima mencionados e deslocamento para Nasca as 17:30 hrs.
  • Meio dia em Nasca (12/09): chegamos em Nasca a noite (11/09), compramos com o hotel o sobrevoo as linhas. O hotel, na verdade, nos trouxe um guia turístico que fecha esses passeios. Quando chegamos à cidade (por volta das 21 horas), haviam muitas empresas de turismo ainda abertas vendendo pacotes.
  • Por volta das 13 hrs (12/09), pegamos um ônibus a Ica e, da estação de ônibus, um táxi ao Oásis de Huacachina. Pesquisamos bastante sobre onde deixar as malas, não encontramos boas informações e então pegamos um hostel baratinho para deixarmos nossa bagagem e usarmos o banheiro. Chegando lá, descobrimos que poderíamos ter deixado nossas malas na Cruz del Sur, uma vez que usaríamos o ônibus novamente no mesmo dia.  Ao final da tarde, pegamos o ônibus em direção a Lima.
  • O trajeto de Ica a Cusco de ônibus durava mais de 10 horas, logo, a nossa opção foi ir de Ica a Lima (cerca de 4 horas de ônibus), chegamos a capital peruana por volta das 23 horas, pegamos um táxi até o aeroporto. Nosso voo a Cusco saiu apenas as 5:15 da manhã do dia 13/09 e o que salvou foi a sala vip a que meu amigo tinha direito, e pode me levar hehehehehe
  • Cusco: chegamos por volta das 06:30 (13/09), o hotel nos disponibilizou táxi gratuito do aeroporto até lá. Nos ofereceram o café da manhã (esse nem estaria incluído, uma vez que o check in começaria meio dia apenas), logo nosso quarto estava pronto. Dormimos por quase 3 horas, fizemos o tour. Dia seguinte (14/09), Cusco novamente e deslocamento para Águas Calientes.
  • Machu Picchu (15/09): 1 dia. Nosso trem de volta a Poroy (estação mais próxima de Cusco) saía as 16hs30m e, mais uma vez, o táxi de volta ao hotel foi indicado pelos mesmos (dessa vez, não estava incluído).
  • Cusco (16 e 17/09): mais 2 dias na cidade e, no último, deslocamento a Puno as 22 horas.
  • Puno (18 e 19/09): 1 dia e meio. Fechamos o passeio a Ilhas de Uros e Taquile com o hotel antes da viagem, pois chegaríamos a cidade as 04hrs30mins da manhã e os passeios começam as 07hrs30mins. No dia seguinte (19/09), nosso ônibus para Arequipa partiria apenas as 15 horas, então aproveitamos para descansar um pouco mais e conhecer um pouco de Puno.
  • Arequipa (19 a 22/09): 2 dias e meio: 1 dia inteiro para conhecer a cidade e outro para tour no Vale del Colca. No nosso último dia na cidade, conseguimos o late check in, organizamos nossas coisas, passeamos um pouco pela cidade e as 15 horas nosso voo partiria para Lima.
  • Último dia no Peru: chegamos dia 22/09 a noite em Lima e nos hospedamos no Costa Sol Ramada, que é ligado ao aeroporto por uma passarela – mais prático, impossível. Optamos por ele pelo fato de o aeroporto ser longe dos principais bairros de Lima e nossos voos serem cedo.Posts Peru

Dúvidas, estou sempre a disposição. Não percam os próximos posts,com dicas detalhadas e práticas sobre cada um desses destinos fantásticos 🙂

16 Comentários para “Peru em 16 dias: como organizei meu roteiro

  • Fabio Pastorello no dia escreveu:

    E eu então, achei que em 6 dias mataria tudo… kkkkk… doce ilusão. Vou acompanhar Vanessa. Abraços.

    Responder

  • Adriana no dia escreveu:

    Olá.

    Estou montando meu roteiro para o Peru para maio deste ano.
    Gostaria de ter ideia do custo total da sua viagem?

    Grata

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Adriana…os custos são super relativos pois depende muito do tipo de hospedagem, alimentação, etc…se não me engano, gastei cerca de US$ 2.500 a US$ 3.000 contando com comprinhas. Alimentação não é cara, o passeio mais custoso é Machu Picchu – você pode orçar as hospedagens pelo site do Booking e deslocamentos pela Cruz del Sur ou outras empresas de transporte similares.

      Responder

  • Bernardo no dia escreveu:

    Oi Vanessa, tudo bem?

    Parabéns pelo site! Suas dicas são muito úteis.

    Viajo para o Peru no final de abril e pensei em fazer Lima – Cusco direto de avião, como você fez. Todavia, ouvi dizer que saindo do nível do mar diretamente para Cusco, o mal da altitude seria mais provável de ocorrer. Você teve algum problema com isso?

    Muito obrigado!

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Bernando, super obrigada! Fico feliz em poder ajudar.
      Olha, eu tive um um pouco de enjoo sim em minha primeira noite em Cusco, e um cansaço acima do normal ao subir escadas e mesmo caminhar…mas nada demais..nos demais dias, só cansaço de caminhar nas subidas, mas não tive dor de cabeça ou enjoo novamente.
      Quanto a locomoção de Lima a Cusco, sinceramente, acredito que não fará muita diferença, em relação a passar mal devido a altitude, você ir direto de avião ou de ônibus pois, de qualquer forma, seu corpo levará um certo tempo para se adaptar. Posso estar errada, mas acredito que a viagem de ônibus só te deixará mais cansado quando chegar a Cusco – eu optaria pelo avião.
      A dica é: pegue leve no primeiro dia em Cusco – de preferência, dedique esse dia a conhecer a cidade sem muitas programações – beba muita água e descanse. O chá de coca pode te ajudar mas pra mim o primordial mesmo foi o descanso…

      Responder

  • Juliana Lima no dia escreveu:

    OI, adorei suas dicas, muito obrigada! vou passar 12 dias e já comprei os trens, os passeios em Machhu Picchu e em Nazca, os ônibus e o trecho aéreo interno. Só fiquei com um receio, tomei a vacina contra febre amarela somente hoje, e minha viagem é dia 16. Vc acha que são rigrososos com relação aos dez dias de antecedência ?
    Biejos,
    Juliana

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Juliana. A vacina so eh exigida se voce for visitar a regiao amazonica do Peru, caso contrario, nao. Como nao visitei essa regiao, em nenhum momento me foi solicitada (e nem levei…rs). Abracos, Vanessa

      Responder

  • Enaira Rosindo no dia escreveu:

    Olá!
    Estou lendo seu blog com muita animação! Passarei 13 dias no Peru, comprei Rio x Cusco.
    Não pretendo ir à Lima, apenas visitarei pontos importantes na conexão (ficarei lá por 12h). Qual roteiro você indicaria? Paracas é muito longe de Cusco? Pensei em Cusco, Arequipa e Puno. Obrigada e parabéns pelo blog!

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Ola, Enaira. Para um periodo de apenas 12 horas em Lima, vc pode visitar o centro historico (a Plaza de Armas eh uma graca). So fique atenta quanto aos horarios pois o aeroporto eh um pouco longe.
      Eu adorei Paracas, fui de Lima ate la. Eh longe sim de Cusco (mais de 10 horas de estrada) e por isso, decidimos gastar um pouco a mais e voltar a Lima, para entao irmos de aviao a Cusco. Qualquer duvida eh so falar. Abracos

      Responder

  • Maria Claudia no dia escreveu:

    Olá Vanessa!! Obrigada pelas dicas e ricas descrições!!
    Estou montando roteiro mas ainda com certa dúvida.. Podes me ajudar?

    Dia 1 – PoA – Lima 6:20 / 9:30
    Dia 2 – Lima
    Dia 3 – Lima
    Dia 4 – Lima – Cusco 15h / 16:30
    Dia 5 – city tour cusco manhã
    – trem para Águas Calientes 16h
    Dia 6 – Macchu Picchu + retorno a Cusco
    Dia 7 – Cusco
    Dia 8 – Cusco
    Dia 9 – Retorno à Lima 17h

    Minhas dúvidas…..
    – Conhecer Macchu Picchu logo no 2º dia em Cusco? Ou primeiro conhecer Cusco e deixar Macchu Picchu para o final?
    – 3 dias em Lima são suficientes?
    – fico os 3 dias em Cusco ou vou para alguma outra cidade (Puno, Arequipa)???
    Li que tem bastante coisa para ver em Cusco – Vale Sagrado, Maras e Moray, ruínas do city tour além da própria cidade em si..
    Posso acrescentar 1 dia à viagem ainda 😉

    Muito obrigada e abraços!!!

    Responder

    • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

      Oi, Maria Claudia

      Se você se refere ao City Tour tradicional de Cusco, não dá para pegar o trem as 16 horas – agora, se a ideia é de passear por conta própria, tranquilo.
      Machu Picchu é mais baixa do que Cusco, é possivel que no dia da sua chegada você passé um pouco mal, eu recomendaria uns 2 dias ao menos para se sentir melhor em Machu Picchu, seu organism vai se habituando aos poucos.
      Na minha opinião, seu roteiro está ótimo – para esse número de dias, incluir Puno ou Arequipa seria sacrificar de 2 a 3 dias em Cusco, o que não faria muito sentido. Em Cusco existem diversos passeios, eu gostei muito do Vale Sagrado e Salineras de Maras + Moray, mas é possível conhecer também a parte Sul, explorar os Museus da cidade e fazer o city tour tradicional, com a Catedral e ruínas próximas à cidade.
      Recomendo você dar uma lida nos meus posts de Puno e Arequipa, para ver se vale a pena de repente tirar`1 dia de Lima e acrescentar 1 em sua viagem.
      Quanto a Lima, fiquei 2 dias, achei suficiente – poderia ter ficado o terceiro pois gosto de museu e não tive tempo de conhecer o Museo del Oro, mais do que isso seria desnecessário.

      Abraços

      Responder

      • Maria Claudia no dia escreveu:

        Oi Vanessa!! Obrigada pelo retorno!!
        Li sim, todos os posts (e adorei) e decidi mudar quase tudo!! Kkkkk
        Olha como acho que ficou melhor:

        Dia 1 ao 3: Lima
        Dia 4: Lima – Arequipa (avião) – dia livre em Arequipa
        Dia 5: Arequipa – Chivay (pernoite em Chivay)
        Dia 6: Canion Colca manhã – ida a Puno de Chivay de ônibus, chega 19h em Puno
        Dia 7: Puno
        Dia 8: Puno – Cusco (trem Andrean Explorer da Peru Rail 8h – 18h)
        Dia 9: Cusco
        Dia 10: Cusco
        Dia 11: Cusco – Macchu Picchu (pernoite em Macchu Picchu)
        Dia 12: Macchu Picchu montanha manhã + retorno de trem à Cusco final do dia
        Dia 13: Cusco
        Dia 14: retorno ao Brasil

        Também me perguntaram o que eu ia fazer 14 (!!!) dias no Peru! Respondi que ainda queria mais uns 14…… Hehehehe
        O que achou desta vez?? Mudaria algo?? Ja estou querendo fechar o aéreo que tem dólar promocional na CVC (2,99), preço bastante atraente…..

        Obrigada!!!

        Responder

        • Vanessa Macagnan no dia escreveu:

          Maria Claudia, está ótimo seu roteiro. É bom mesmo que vc tenha um dia livre em Arequipa pois a altitude lá é de matar (maior do que Cusco), então vá com calma para seu corpo se acostumar. Só uma observação: o tour do canion del Colca acabou a tarde, chegamos por volta das 16 horas no hotel e o que eu mais queria na vida era um banho rsss. Só veja se o horário não vai apertar para vc pegar o ônibus!
          Olha, também me perguntavam a mesma coisa…rss…eu fiquei 16 dias e ainda quero voltar para fazer a região Norte.
          Depois me conte como foi a viagem de trem de Puno para Cusco, pensei em fazer mas não daria muito tempo 🙂

          Abraços
          Vanessa

          Responder

          • Maria Claudia Piccoli no dia escreveu:

            Oi Vanessa!!

            Na verdade encontrei uma agência do Peru por indicação de quem já foi, a Colca Tours (www.colcatours.com) – que faz um passeio super completo Arequipa / Colca incluindo a ida à Puno. Por U$ 250,00 está incluído:

            – transfer do aeroporto + city tour em Arequipa + hospedagem em Arequipa no dia 1

            – ida à Chivay + hospedagem em Chivay no dia 2

            – passeio no Cañon Colca + ida à Puno após almoço no dia 3

            – entradas e guias + te deixam no hotel em Puno se for no centro

            Achei a agência super prestativa, só mandar e-mail pro info@colcatours.com que eles respondem no mesmo dia e tiram todas suas dúvidas!

            Retorno pra dizer como foi!! E muuuito obrigada, ajudou bastante!!! 😀

            Abracos!

  • Maria Claudia no dia escreveu:

    Oi Vanessa!!

    Na verdade encontrei uma agência do Peru por indicação de quem já foi, a Colca Tours (www.colcatours.com) – que faz um passeio super completo Arequipa / Colca incluindo a ida à Puno. Por U$ 250,00 está incluído:

    – transfer do aeroporto + city tour em Arequipa + hospedagem em Arequipa no dia 1

    – ida à Chivay + hospedagem em Chivay no dia 2

    – passeio no Cañon Colca + ida à Puno após almoço no dia 3

    – entradas e guias + te deixam no hotel em Puno se for no centro

    Achei a agência super prestativa, só mandar e-mail pro info@colcatours.com que eles respondem no mesmo dia e tiram todas suas dúvidas!

    Retorno pra dizer como foi!! E muuuito obrigada, ajudou bastante!!! 😀

    Abracos!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *