• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Planejando a Viagem: Foz do Iguaçu

Postado em

Eu já comentei com vocês, no meu post sobre busca de Hoteis (veja aqui) que não curto excursões: a minha praia é programar as viagens por conta própria. Acontece que no momento em que eu estava pesquisando a viagem, estava saindo muito mais vantajoso, em termos financeiros, fechar um pacote de viagem a fazer tudo por conta. Resolvi então encarar a excursão e conto aqui pra vocês como foi, quanto tempo dedicar a cada atração e sobre o que eu faria diferente!

Como chegar?

Foz do Iguaçu conta com um aeroporto próprio, que fica a cerca de 20 minutos do centro. Lembrando apenas que a cidade é bem longe de Curitiba (cerca de 600 kms). Quanto às condições das estradas para se ir de carro, infelizmente não sei informar.

Cheguei em Foz num domingo a tarde, fomos almoçar direto e de lá partimos para o Duty Free de Puerto Iguazu. Chegamos ao hotel por volta das 17 horas o que foi o tempo de tomarmos banho e nos arrumarmos para o jantar no Aqva, em Puerto Iguazu.

Foz do Iguaçu: Quantos dias?

Para o roteiro “básico”, que inclui: Cataratas do lado Brasileiro, Cataratas do Lado Argentino, Parque das Aves, Visita a Itaipu e paradinha para compras no Paraguai, 3 dias inteiros.

Exemplo de roteiro (a ordem tanto faz, administre como for mais conveniente para você):

  • Dia 1: Cataratas Lado Brasileiro + Macuco Safari + Parque das Aves
  • Dia 2: Compras no Paraguai (Ciudad del’Este)+ Itaipu (básico)
  • Dia 3:  Cataratas Lado Argentino

Segui o roteiro como mencionado aí acima. Domingo chegada em Foz, segunda feira cataratas brasileiras e assim sucessivamente. Meu voo de volta a São Paulo foi numa quinta feira, e não tivemos tempo para nada além de arrumar a mala e tomar café da manhã.

Eu tinha muitas expectativas em relação a compras no Paraguai e interesse quase zero por Itaipu: depois desse dia, minha visão mudou da água pro vinho…rs. Se pudesse voltar atrás, riscaria Ciudad del’Este e dedicaria o dia a mais atividades interessantes em Itaipu.

Mas é só isso? O que mais tem para se fazer na cidade?

Não. Foz do Iguaçu conta com muito mais atrações e, se você tiver interesse e disponibilidade, pode dedicar mais alguns dias à cidade. Exemplos?

  • Arvorismo
  • Passeio de helicóptero
  • Trilha do Poço Preto: 9 kms, percorridos a pé ou de bicicleta
  • Trilha das Bananeiras: 2 kms, percorridos a pé
  • Rapel
  • Visita especial a Itaipu
  • Polo Astronomico em Itaipu
  • Itaipu iluminada (verificar datas e horários)
  • Passeio de Katamaram – Por do Sol
  • City Tour: Marco das Três Bandeiras, Templo Budista e Mesquita

Eu queria muito fazer o City Tour mas infelizmente não deu tempo – a ideia era ter feito no domingo, através de uma outra agência de turismo, mas meu voo atrasou bastante para sair de São Paulo, o que impossibilitou o passeio. Um que teria dado tempo mas eu não tive coragem ($$$) foi o passeio de helicóptero: US$ 120 por 10 minutos de voo sobre as Cataratas (siim, 120 dólares por 10 minutos…rs)

Como adquirir os ingressos?

Os ingressos podem ser adquiridos online ou nas próprias atrações. Espere filas em períodos de férias e feriados se decidir comprar na hora (melhor chegar cedo!).

Existem também diversas agências de turismo (provavelmente o hotel onde você se hospedar terá uma) oferecendo passeios diversos na cidade. Atente-se ao fato de que muitas vezes apenas o valor do transfer é informado, sem ingresso. Pergunte quanto ao valor do ingresso da atração e compare com o valor vendido online.

Nos próximos posts, contarei como comprei os ingressos das atrações que visitei.

Como se locomover em Foz?

  • Pacote Turístico

Eu não precisei me preocupar muito com transporte por ter fechado um pacote, mas isso acabou me limitando um pouco. Se eu quisesse ir jantar em Puerto Iguazu, por exemplo, teria que desembolsar R$ 35 por pessoa pelo transfer; os horários para ida ao Duty Free eram limitados (saiam apenas as 18 hrs) . Se eu voltasse a Foz um dia, riscaria Ciudad del’Este do meu roteiro e dedicaria um dia a Itaipu, coisa que meu “pacote” não contemplava, uma vez que íamos direto do Paraguai à Usina.

Como comentei acima, a cidade conta com diversas empresas de turismo onde você pode negociar os transportes. Uma das mais conceituadas em Foz é a Loumar Turismo, mas lembre-se: os horários já são pré determinados.

  • Carro

Alugar um carro na cidade me pareceu bastante simples: tudo é ligeiramente perto e as principais atrações, bem sinalizadas e com estacionamento. Apenas não recomendo, de forma alguma, ir de carro ao Paraguai. Nesse caso, optaria por uma empresa de turismo de confiança que fizesse o transporte. Mais adiante falarei um pouco sobre meu tour de compras em terras paraguaias.

Quanto aos táxis, achei o preço super salgado: num dia perguntei quanto custaria me levarem ao Duty Free e o preço que me informaram foi de R$ 100!! (sendo que paguei R$ 70 para o Aqva, que fica bem mais longe, passa pela Imigração, etc.). Inviável!

  • Transporte Público

Não me pareceu muito prático. De qualquer forma, a cidade conta com um número de telefone onde você pode questionar sobre os itinerários dos ônibus. Anote: 0800.45.1516

Hospedagem

Como eu estaria sem carro, optei por me hospedar no centro, na expectativa de uma maior praticidade e variedade em restaurantes para jantar. Na prática, achei as ruas um pouco escuras, o que me desencorajou um pouco a sair andando a noite.

A cidade conta com alguns resorts que me pareceram muito bacanas, porém, mais afastados. Eu optaria por eles apenas se estivesse de carro, ou você acaba ficando limitado a jantar sempre lá. As corridas de táxi me pareceram ser “tabeladas”, de forma que uma corrida aparentemente “boba” pode acabar saindo meio caro.

Antes de fazer a reserva no seu hotel, sempre vale a pena esclarecer todas as suas dúvidas referentes aos serviços prestados, como transfer, agendamento de passeios, etc. Não tenha vergonha não: é seu direito saber pelo que está pagando, e o bom (ou mau) atendimento do hotel já será uma boa prévia do que você encontrará pela frente. E essa dica não vale apenas para Foz não, mas para qualquer outra reserva que for fazer! 🙂

Dúvidas, dicas, sugestões? Compartilhe aqui com a gente!

0 Comentários para “Planejando a Viagem: Foz do Iguaçu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *