• Peru: Todas as dicas para programar a sua viagem!

Museus em Florença (E como evitar as enormes filas!)

Postado em

Florença é o berço do Renascimento, a cidade por si só já é um museu a céu aberto. Contemplar o Duomo, a Piazza della Signora provavelmente atiçará a sua vontade de conhecer os museus mais famosos da cidade!
 
Os principais museus de Florença são Galeria Uffizi e Galeria Dell’Academia (e, como consequência, os que apresentam maiores filas também). Mas a cidade conta com muitos outros – prova disso é  o guia de Museus em Florença que comprei na Galeria Uffizi: o guia tem quase 190 páginas e descreve inúmeros museus (incluindo aqueles que se localizam dentro das igrejas).

O guia que comprei na Galeria Uffizi


Eu visitei os seguintes (clique nos nomes e será direcionado aos respectivos sites e, assim, poderão certificar-se quanto aos horários de funcionamento atualizados):

Entrada do Museu


O Museu fica próximo ao Duomo e abriga, além da belíssima porta dourada, as estátuas originais (todas aquelas que vemos do lado externo do Duomo são réplicas).

A belíssima porta, protegida com vidro

O Museu é super tranquilo, pode-se comprar o ingresso na hora. Fui na parte da manhã e haviam poucas pessoas.

Endereço: Piazza del Duomo, 9

 
 
Localiza-se num anexo da Basílica de São Lourenço e ainda inclui: Capela projetada por Michelangelo e uma Sacristia, que tinha como intenção tornar-se um Mausoléu da Família Médici.
 

Cheguei um pouco antes de o Museu abrir, devo ter ficado de 30 a 40 minutos na fila para comprar o ingresso.

 
Endereço: Piazza di Madonna degli Aldobrandini, 6
  • Galeria Uffizi: Esse é um dos museus mais famosos da Itália, o maior de Florença,  e mais do que merece ser visitado!
A Galeria é enorme e tem formato em “U”

Essa galeria foi encomendada por Cosme I di Médici ao arquiteto Vasari no século XVI com a intenção de abrigar, em um só lugar, os treze magistrados (uffizi).

 No ano de 1581, Francisco I decide abrigar suas obras de arte no último andar da Galeria: pinturas, esculturas, armaduras, etc., disponíveis apenas a sua família e nobreza.

Parte externa da Galeria
O Museu foi aberto ao público em 1737 e hoje temos a oportunidade de apreciar obras belíssimas de Caravaggio, Botticelli, Tiziano, Rafael, Leonardo da Vinci, dentre outros.
 
Uma das obras mais famosas da Galeria é o Nascimento de Vênus, de Botticelli (é realmente de cair o queixo). Fotos não são permitidas (essa abaixo é da Internet).
 
O Nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli
 
A não ser que você não se importe em amargar horas na fila, recomendo muito comprar ingresso antecipado (ao final desse post: Como evitar filas em museus).
 
Endereço: Piazzale degli Uffizi
  • Galeria Dell’Accademia: essa galeria é famosa por abrigar a estátua de David, de Michelangelo desde 1873, quando foi retirada da Piazza della Signoria.
Fotos são proibidas, mas essa eu tirei “discretamente” hahahaha
 
A Galeria conta também com obras de Tiziano, Bellini, dentre outros…
 
 
 
É pequena, mas a impressão que tive é de que a entrada é controlada (não tenho certeza). Explico: Eu já tinha ingresso comprado e minha prima italiana foi passar um dia comigo em Forença. Ela ficou na fila, que até então nem era muito grande, para comprar o bilhete – eu fiz o Museu inteiro, demorei lá dentro, acabei saindo e ela quase não saiu do lugar 🙁 acabou desistindo de ir…
 
Endereço: Via Bettino Ricasoli, 58/60
 
  • Palazzo Pitti: Esse Palácio localiza-se próximo a Ponte Vecchio e abriga riquíssimas obras do Renascimento.

Adquirido pela família Médici em 1539 com a finalidade de tornar-se residência oficial dos duques em Toscana. Serviu também como base militar para Napoleão Bonaparte no século XIX, além de residência oficial dos reis da Itália.

No século XX, Vitor Emanuel III abriu as portas do Palácio ao público e hoje podemos contemplar as diversas Galerias do Palácio: Galeria Palatina, Apartamentos Reais, Museu da Prata, etc.

O Palazzo Pitti oferece alguns tipos distintos de bilhetes para visitação: você pode comprar o completo, que dá direito a visitar todas as Galerias e ao Jardim, ou outros que dão direito a visitação limitada. A mais completa é a Galeria Palatina, eu não tinha muito tempo para visitar o Palácio inteiro, logo, comprei o bilhete que contemplava esta atração, e comecei por ela.

Comprei o ingresso na hora, sem muitas filas.


Outros Museus que gostaria de ter visitado, mas não deu tempo:

Uma ótima desculpa para um dia voltar a Florença… 🙂

 
Ok, os museus de Florença são fantásticos, mas você tem pouco tempo na cidade e não pode perder horas e horas de seu dia em filas para comprar ingresso, certo? Logo…

Como evitar as enormes filas dos Museus em Florença?


Os Museus sempre tem uma fila especial para aqueles que já possuem o bilhete ou estão de posse do Firenze Card. Basta atentar-se às filas ou perguntar a um funcionário do museu.


  • Compra pelo site:

O site http://www.ticketsflorence.com/en/ possibilita a compra de ingressos de vários museus. Existe sempre uma taxa para essas compras online, mas, na minha opinião, vale muito a pena.

 
Você receberá a confirmação da compra por e-mail, imprima-a e chegue ao Museu cerca de 15 minutos antes do horário marcado (você receberá essa instrução via e-mail também) para trocar pelo bilhete original.
 
Nesse site, também é possível comprar visitas guiadas – eu não utilizei, logo, não posso avaliar. Vi diversos grupos com guias nos museus, mas sinceramente não sei se eu teria muita paciência…rs
 
  • Firenze Card:
Site oficial: http://www.firenzecard.it/?lang=en

 

O Firenze Card custa EUR 72 e é válido por 72 horas. Dá direito a acesso a diversos museus, sem filas, dentre eles, os concorridos Galleria degli Uffizi e Galleria Dell’Accademia.
 
Você pode adquirir o seu cartão pelo próprio site ou em diversos pontos de venda, destacados no site (clique aqui para visualizar).
 
Minha recomendação é que você verifique antes os preços dos museus que deseja visitar – pra mim, adquirir o cartão não valeria a pena, financeiramente falando.
 
Espero ter ajudado. Qualquer dúvida, deixe na caixa de comentários abaixo 🙂
 
 

 

0 Comentários para “Museus em Florença (E como evitar as enormes filas!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *